Pneumologia Sanitária

1. Periodicidade
Oferta ENSP - Regular - Anual

2. Objetivo do Curso
Capacitar profissionais de saúde de nível superior a analisar criticamente, planejar, promover ações e gerenciar programas de controle, desenvolver vigilância epidemiológica,no âmbito da tuberculose.

3. Objetivo Específico
- Discutir propostas de aprimoramento da prevenção, do diagnóstico e do tratamento da tuberculose;
- Discutir a tuberculose na sua dimensão de grave problema de saúde com base em critérios epidemiológicos;
- Discutir as práticas de vigilância epidemiológica implementadas para o controle da doença;
- Discutir as políticas públicas implementadas para o controle da tuberculose;
- Discutir as práticas de monitoramento e avaliação das ações de controle da doença.

4. Justificativa
Este curso guarda estreita relação histórica com a entrada do estado brasileiro no controle da tuberculose, o que ocorreu na década de 1930. Inicialmente ofertado por iniciativa de profissionais ligados ao controle da tuberculose, vinculado à Divisão Nacional de Tuberculose e à Campanha Nacional de Controle da Tuberculose, atravessando décadas na formação dos profissionais que se dispunham a vincular-se às atividades de controle da tuberculose. Com a criação do Centro de Referência Professor Hélio Fraga e com o avanço da perspectiva de abordagem de outras pneumopatias no terreno da saúde pública buscou-se estabelecer colaboração interinstitucional, procurando fortalecer a qualificação de profissionais para atuação nesse vasto campo; surgindo então a colaboração CRPHF/ENSP.
Como se sabe, o controle da tuberculose no Brasil, ainda se constitui em desafio permanente para a conquista de melhorias nas condições de saúde e mudança favorável no padrão epidemiológico da população brasileira. Face às características que assumiu a tuberculose e a co-infecção HIV - tuberculose, as questões relativas ao controle desta morbidade cresceram em relevância nas últimas três décadas recebendo, desta forma, especial atenção nos conteúdos e abordagens do curso. Face, também, ao processo de descentralização promovido no controle da tuberculose, iniciado ainda antes da existência do SUS, tornou-se essencial promover políticas de formação de recursos humanos com características apropriadas ao desenvolvimento de seu controle, sejam as que se destinam diretamente à atenção básica ou àquelas voltadas para a gestão dos programas de controle. Pelas mesmas razões a clientela do curso é regularmente constituída por profissionais provenientes das instâncias do SUS, seja de demanda direta ou, principalmente demandada pelas instâncias do SUS.

5. Concepção Pedagógica
O curso visa atender às exigências de qualificar profissionais cuja perspectiva é essencialmente voltada para a atuação nos serviços de saúde, na área de pneumologia sanitária, em especial a tuberculose, mas que, neste contexto, exercem múltiplas funções, distintas e complementares.
Tais funções compreendem desde a vigilância e atenção direta ao indivíduo doente e seus familiares, até o exercício do planejamento de ações e o gerenciamento de programas. Sendo a tuberculose o principal foco da ação, também são o planejamento, a gestão, a vigilância, as ações e a avaliação do programa de controle da tuberculose os principais componentes e sua aplicação integrada aos fins de saúde pública.
O desenvolvimento dos conteúdos se dá por meio dos seguintes procedimentos didáticos: conferências, exposições dialogadas, exercícios, estudo dirigido em grupo, seminário, leitura de casos, simulação, plenária, painel, simpósio, mesa-redonda, ferramenta de multimídia e utilização de um instrumento de diagnóstico e avaliação.

6. Sistema de Avaliação
Ao final de cada UA serão realizadas avaliações que se destinam a verificar o desenvolvimento pelo aluno das competências esperadas. Sendo de característica de aplicação às ações objetivas, espera-se que atendam também à finalidade de revisão dos conteúdos e de exercício de aplicação às situações objetivas, ou ao manejo e utilização de informações com finalidades específicas de vigilância, planejamento, aplicação e avaliação de impacto.
Assim ao final de cada UA, os alunos apresentarão, individualmente ou em grupo, um trabalho sobre um tema a ser definido pelo Coordenador da Unidade, para avaliação do aprendizado.
Após a conclusão do curso, os alunos elaborarão trabalho final individual em seus locais de trabalho, para fins de avaliação e aprovação. O resultado da avaliação final será expresso em conceito, da seguinte forma: D - insuficiente; C - regular; B - bom; A - excelente.
O trabalho final do curso procura conduzir o aluno à aplicação do conjunto de seu aprendizado, realizando o diagnóstico epidemiológico da situação da tuberculose e da tuberculose-HIV em sua região, planejando e propondo um programa para o controle, vigilância e avaliação do impacto.
O aluno que obtiver conceito ?D? em seu trabalho final não terá direito ao diploma e ao título de especialista em gestão de programas para o controle da tuberculose, mesmo tendo cumprido todas as demais exigências. O aluno que obtiver conceito ?D? em seu trabalho final não terá direito ao diploma e ao título de especialista em gestão de programas para o controle da tuberculose, mesmo tendo cumprido todas as demais exigências.

1. Objetivo Geral
Capacitar profissionais de saúde diplomado em curso de graduação a analisar criticamente, planejar, promover ações e gerenciar programas de controle, desenvolver vigilância epidemiológica, no âmbito da tuberculose.

2. Perfil do Candidato
O Curso se destina aos profissionais diplomados em cursos de graduação, que atuam ou pretendam atuar na área de pneumologia sanitária, em especial a tuberculose, nas seguintes situações:
? Profissionais de saúde diplomados em cursos de graduação que atuam na área de pneumologia sanitária, em especial a tuberculose;
? Gestores diplomados em curso de graduação, que atuam ou pretendam atuar na área de pneumologia sanitária, em especial a tuberculose;
? Profissionais diplomados em cursos de graduação com interesse e perspectiva de atuar na área de pneumologia sanitária, em especial a tuberculose;
? Diplomados em cursos de graduação na área de saúde (Enfermagem, Medicina, outros...) que tenham interesse em atuar na área de pneumologia sanitária, em especial a tuberculose.

3. Carga Horária total do Curso
O curso, de pós-graduação lato sensu (especialização) na modalidade presencial, perfaz uma carga horária total de 500 (quinhentas) horas, distribuídas da seguinte forma: 252 (duzentas e cinquenta e duas) horas de aulas presenciais, 126 (cento e vinte e seis) horas a distância e 122 (cento e vinte e duas) horas para elaboração do TCC. As aulas serão ministradas de segunda a sábado, das 8h às 18h.

4. Periodicidade
Oferta ENSP - Regular - Anual

5. Inscrição
De 19/03 a 07/05/2019

Para verificar o Edital, como também preencher o formulário eletrônico de inscrição é necessário acessar o link Inscrição em www.sigals.fiocruz.br > Inscrição > Modalidade: Presencial > Categoria: Especialização > Unidade: Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca > Curso > Pneumologia Sanitária

6. Número de Vagas
Estão sendo ofertadas 30 (trinta) vagas, sendo 25 (vinte e cinco) para candidatos de ampla concorrência, 03 (três) para ações afirmativas e 02 (duas) para estrangeiros;

7. Contato SECA/ENSP
Fundação Oswaldo Cruz
Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca
Serviço de Gestão Acadêmica - SECA
Rua Leopoldo Bulhões, 1480 - Térreo
21041-210 - Manguinhos - Rio de Janeiro - RJ
Tel.: (21) 2598-2318
E-mail: pseletivo@ensp.fiocruz.br
Horário de atendimento ao público: 8h30min às 16h30min
Homepage: http://www.ensp.fiocruz.br

1. OBJETIVO DO CURSO
Capacitar profissionais de saúde de nível superior a analisar criticamente, planejar, promover ações e gerenciar programas de controle, desenvolver vigilância epidemiológica, no âmbito da tuberculose.

2. PERFIL DO CANDIDATO
Profissionais de saúde de nível superior que atuam na área de pneumologia sanitária, em especial a tuberculose; Gestores que atuam na área de pneumologia sanitária, em especial a tuberculose; Profissionais de nível superior com interesse e perspectiva de atuar na área de pneumologia sanitária, em especial a tuberculose.

3. DESCRIÇÃO DO CURSO
O curso é constituído de cinco Unidades de Aprendizagens (UA) e, ao final, o aluno deverá elaborar um Trabalho de Conclusão de Curso (TCC). A UA1 denominada Medidas de Controle em Pneumologia Sanitária está voltada para o desenvolvimento de temas relacionados à pneumologia sanitária, em especial a tuberculose, os recursos técnicos e tecnológicos existentes para seu controle, as perspectivas para sua aplicação e os resultados conhecidos e esperados desta aplicação. A situação internacional e nacional da tuberculose, a história de seu desenvolvimento e as perspectivas atuais. Carga horária: 54 horas; A UA2 denominada Vigilância Epidemiológica: Conceitos ? Indicadores Sistema de Informação desenvolve conceitos e indicadores que são necessários para a compreensão e operacionalização de sistemas de informação. Aborda a epidemiologia aplicada à vigilância e ao controle da tuberculose, usando dados secundários dos sistemas nacionais de informação. Carga horária: 54 horas; A UA3 denominada Administração de Programas para o Controle da Tuberculose discute o modelo assistencial, a estrutura e organização do serviço de saúde, suas bases legais e de financiamento das ações de controle da tuberculose. Carga horária: 54 horas; A UA4 denominada Gestão do Programa de Controle da Tuberculose aborda o planejamento, monitoramento e avaliação dos programas de tuberculose. Carga horária: 54 horas; A UA5 denominada Metodologia do Trabalho Científico (presencial) propicia ao aluno realizar discussões de pré-projetos, apresentando e orientando sobre metodologia de pesquisa para conclusão do TCC. Carga horária: 36 horas; Estudo e Prática de Trabalho de Campo (a distância) ? Acompanha o aluno a distância em relação ao levantamento e organização dos dados para a elaboração do seu trabalho de conclusão de curso (TCC). Revisão bibliográfica ou Projeto de Intervenção. Carga horária: 126 horas. NOTA: Concluídas as unidades de aprendizagem, é destinado um mês para a elaboração do TCC. Neste período, os orientadores dos trabalhos e os coordenadores do curso e das UAs podem ser contatados por telefone ou por correio eletrônico para orientação. Para este período, estima-se que o aluno dedique 122 (cento e vinte duas) horas de trabalho para a elaboração do trabalho final.

4. VAGAS
Serão oferecidas 30 (trinta) vagas (sendo 25 alunos brasileiros e 05 alunos estrangeiros).

5. REGIME E DURAÇÃO
O curso, de pós-graduação lato sensu (especialização) na modalidade presencial, perfaz uma carga horária total de 500 (quinhentas) horas, distribuídas da seguinte forma: 252 (duzentas e cinquenta e duas) horas de aulas presenciais, 126 (cento e vinte e seis) horas a distância e 122 (cento e vinte e duas) horas para elaboração do TCC. As aulas serão ministradas de segunda a sábado, das 8h às 18h.

6. INSCRIÇÃO
De 21/03 a 26/04/2018.

7. SELEÇÃO
Será realizada de 05 a 11/06/2018 pela equipe multidisciplinar do CRPHF/ENSP, por meio da análise de curriculum vitae e pré-projeto (modelos anexos I e II respectivamente).

8. MATRICULA
03 a 06/07/2018.

9. INÍCIO DO CURSO
31/07/2018